sábado, 18 de novembro de 2017


REENCARNAR  PARA  VENCER


Agradeço a Jesus a oportunidade de contar-lhes um pouco da minha última encarnação.
Começarei pelo tempo em que me preparava. Em encarnação anterior fui muito inteligente, mas infelizmente fui muito egoísta e não fiz bom uso dessa inteligência, infringi as leis de Deus de maneira que se eu contasse-lhes aqui, causaria espanto e horror em muitos.
Quando eu me preparava, após muitos anos de sofrimento, ficou acertado a minha volta, estaria ali começando o meu ressarcimento com as leis de Deus. Para isso foi determinado, e por mim aceito, nascer em condições deploráveis de saúde física, mental e social.
Nasci numa família desestruturada e sem a mínima condição financeira para cuidar de um ser que como eu dependeria de cuidados desde o dia da minha chegada até o último que passasse na carne.
Meus pais, alcoólatras e já com dois filhos pequenos, me rejeitaram, e assim fui abandonado em um lugar sóbrio e fiquei ali entregue a minha própria sorte. Contava com apenas quatro meses de vida quando isso aconteceu. Permaneci ali indefeso por muitas horas até que um ser me encontrou e fui imediatamente acolhido num hospital, estava muito doente, fui tratado e ninguém nunca apareceu para reclamar aquele ser encontrado em situação tão triste.
Assim que recuperei fui levado para um orfanato e ali cresci sem a menor chance de que alguém me adotasse, eu era paralítico e demente, quem haveria de querer uma criança assim?
Os anos se passaram e aquele orfanato já não podia continuar comigo, fui então transferido para outro lugar de acolhimento a deficientes mentais. Vivi ali até o último dia no corpo físico.
Eu era um vegetal, e nem na hora do sono eu conseguia um pouco de lucidez, vivi por 28 anos e sofri preso aquele corpo deficiente e por todo esse tempo  nunca soube o que é ser amado, nunca mesmo.
Hoje passada essa encarnação estou de volta ao plano espiritual e agradecido à Deus por ter me permitido ressarcir um pedaço grande dos meus erros, o tempo que passei encarcerado naquele corpo deficiente foi uma dádiva de Deus ao meu espírito rebelde. Sinto-me ainda em débito, mas também sinto-me mais leve. Sou como um pássaro liberto, e isso me transborda de felicidade.
Me preparo para uma nova vida, desta vez terei mãe e pai amorosos, um lar feliz, serei uma criança normal, e pretendo com isso conseguir por em prática tudo o que eu aprendi. Tenho fé em Deus de que vou conseguir dessa vez realizar coisas boas e com a minha inteligência ajudar na elevação de muitos.
Em breves dias retornarei à Terra e levo comigo a paz, e a esperança de que dessa vez tudo será diferente. Aprendi a dar valor a vida, a minha vida e a dos outros principalmente.
Orem por mim, preciso vencer, não posso mais falir, estou em paz e quero permanecer em paz.                                                             
Nome? Pra que? Já tive tantos!
Apenas um reencarnante que precisa vencer.
                                    
                                                         
Psicografia recebida em  2017.                                      

             Médium: Débora S C.

sábado, 11 de novembro de 2017


MÃE  EU QUERO O SEU COLO

Ah mamãe, quanto tempo já passou, quanto tempo...
Os anos passaram tão rápido que nem reparei que cresci, que tornei homem, que deixei de ser gente e transformei-me no que hoje sou, um homicida...
 Ah mamãe como deixei que o ódio tomasse conta do meu ser, como pude deixar de ser aquela criança que fui, que deitava a cabeça em seu colo e chorava quando estava assustado? E hoje fiz várias crianças chorarem sem o colo de seus pais...
Mãe achei que era forte, achei que era invencível, achei que podia fazer a “minha justiça” e com essa mentira agi por uma vida inteira.
Mãe você foi tão boa e amorosa e eu cultivei tanto ódio e ira no meu ser, de onde tirei tanta crueldade, tanta insensatez?
“Limpei” tanto a sociedade dos ditos homens maus, que não vi que eu era tão mau quanto um daqueles que ceifei a vida, sentindo-me um “Deus”, um juiz  e um executor.
Hoje vejo que nada fui e nada sou, hoje vejo que fui um tolo, um louco que se investiu de uma autoridade que não possuía e que em nome de Deus tornei-me o mais desprezível de todos os homens, um flagelo
Mãe perdoa seu filho que também lhe assassinou, mesmo que sem violência, mas que lhe assassinou a vontade de viver, a coragem de continuar no caminho.  
Mãe a dor que hoje sinto é tão grande que a vontade que tenho é ter a chance de um dia pode sentar no chão e deitar minha cabeça em seu colo e receber o afago que tanto me aliviava. 
Me perdoa. 

Arthur.

 Psicografia recebida em  2017.                                   
             Médium: Luciano C.

sábado, 4 de novembro de 2017


A MORTE NÃO É O FIM, É O COMEÇO DE UMA NOVA VIDA

Se eu fosse escolher a minha vida hoje, jamais escolheria aquela fábrica  para trabalhar.
Fui jovem, cheio de sonhos e queria ter um lugar que me desse segurança a mim e minha família que eu pretendia construir. Conheci uma moça alegre bonita e muito delicada e eu pretendia com ela me casar. Pois bem, o emprego que me foi oferecido foi naquela fábrica de tecidos. E lá fui eu cheio de boa vontade.
Eu consertava as máquinas quando elas estavam estragadas, pois além de tecelão eu entendia bem de máquinas.
Trabalhei muitos anos, até que meus filhos cresceram e também seguiram seus rumos.
Fiquei eu e minha velha(que era aquela moça bonita) que aos meus olhos ela continuava linda.
Estava prestes a me aposentar, quando uma máquina de tecer e dobrar os panos emperrou. Me chamaram e lá fui eu. Tive que entrar por baixo das ferragens para ver o defeito. E não sei porque carga d’água a máquina começou a funcionar. E eu fui colhido por ela. Machuquei muito. Levaram-me ao hospital, mas eu não resisti.
Para mim eu ainda estava no hospital e queria ver minha “velha”, mas ela não vinha. Queria dizer a ela que não ficasse preocupada, pois eu iria me recuperar e voltaria para casa.
O tempo foi passando e nada disso aconteceu. Eu melhorei, comecei a convalescer, e não me levaram pra casa.
Parecia que eu estava em outra cidade e eu comecei a me preocupar.
Uma tarde, eu estava passeando com um companheiro que sempre me acompanhava, vi chegar até mim minha mãe, muito jovial e alegre. Como? Perguntei eu. Minha mãe havia morrido há mais de trinta anos. Foi o maior choque para mim, pois aí eu soube que já havia morrido.
Comecei a preocupar-me com minha esposa, e fui informado que também ela estava no mesmo hospital em que eu estivera.
Pedi para visitá-la e lá fui eu. Ela estava dormindo como num torpor e mal me viu.
Eu senti muito a necessidade de ficar com ela e lá me deram a oportunidade de cuidar não só dela, mas de dois outros enfermos que estavam no mesmo quarto.
Venho aqui prestar esse meu depoimento para lhes dizer: a morte não é o fim, mas o começo de uma nova vida, novas oportunidades e novos horizontes se deparam para nós.
A humanidade precisa de espíritos que saibam consertar máquinas, mas que também possam cuidar de seus semelhantes.
Estou feliz e me despeço agradecendo essa oportunidade. O trabalho me espera.

Lauro C. Costa.
Desencarnado há 15 anos.

            Psicografia recebida em 2017.
            Médium: Catarina. 

sexta-feira, 27 de outubro de 2017


POR  SER  HOMOSSEXUAL VIREI  UM  SUICIDA

        Não foi nada fácil permanecer nesse mundo de pessoas maldosas e preconceituosas. O tempo que permaneci foi de muitos conflitos, pois lidar com ser humano é extremamente difícil. Um mundo poluído de pessoas maldosas, de falta de amor com o próximo, de preconceitos, pessoas que falam o que não devem e massacram a vida dos outros.
        Como disse vivi grandes conflitos desde a minha adolescência. Quando comecei a entender e me conhecer decidi enfrentar a tudo e a todos, mas infelizmente não consegui e fui um fraco. Peço perdão por isso, pois o sofrimento de todos foi imenso.
        Posso dizer que o meu sofrimento foi bem maior. Foi dolorosa essa transposição de mundos se é que eu possa chamar assim. Fui uma criatura notável. Meus pais tinham orgulho de mim, pois eu era amável, delicado, engraçadinho e inteligente. Fui crescendo e tentando me encontrar. Aí sim começou a aparecer os reais e verdadeiros problemas.
        Ao confessar aos meus pais e a alguns amigos que era e me sentia um homossexual, não recebi apoio e fui discriminado pela maioria de meus amigos.
       Foi um processo muito doloroso, pois amava meus pais e queria muito que eles continuassem sentindo orgulho de mim, assim como quando eu era criança.
       Em nenhum momento recebi apoio. Eles não conseguiram lidar com todo esse problema. Pra mim não era um problema, eu só queria ser feliz, mas pra eles um problemão.
     Me ameaçavam em todos os momentos. Passaram a me olhar com indiferença até que me convidaram a deixar a casa. A casa que cresci, me criei e fui amado.
       Tive que partir, sem saber pra onde. Não virei um bandido, nem virei drogado, mas virei um suicida. Que triste a minha historia que tinha tudo para ser linda. Poderia ter amado e poderia ter recebido amor. Porque as pessoas são tão cruéis?
        E as pessoas que amamos e diziam me amar, porque me maltrataram tanto a ponto de perder o controle e tirar minha própria vida?
      Precisei de uma coragem para fazer o que fiz. É preciso muita coragem mesmo para tirar a própria vida.
       Me vi numa situação bem pior. Passei um grande período em sofrimento. Andei por lugares fétidos, ermos e me via em constante estado de sofrimento.
       Me perguntava a todo instante. Quando isso vai acabar? Já morri... Porque tudo não acaba? Será que Deus é tão mal a ponto de me deixar passar por tudo isso sem me abraçar ou me dar a mão ou me tirar desse lugar? Onde está você meu Pai? Eu te chamava sempre nas minhas orações. Conversávamos tanto e agora você me abandonou? Acho que devido a minha persistência em chamá-lo ele me alcançou e veio ao meu encontro através dos seus mensageiros de luz.
        Agora desperto e mais entendido da minha real situação venho aqui deixar minha mensagem aos jovens que sofrem presos como eu sofri. Não se deixem abater. Não sejam fracos, sejam fortes. Jesus não desampara. O que precisamos fazer é seguir a sua luz. Aqui é muito pior. Uma morte desse jeito, como foi a minha deixa muitas sequelas, muitos arrependimentos.
        Ainda não sinto o arrependimento de ver meus pais sofrem pelo que contribuíram para minha morte ou minha fraqueza, mas sinto um grande arrependimento por não ter dado sequência na minha vida, por não ter sido forte, por não ter ouvido o meu coração e seguido adiante.
       Isso seria um desabafo. Estava precisando desse choque. Choque entre esses dois mundos. Como me sinto vivo, me acho apto para colocar aqui meu depoimento.
         Humanos vamos ter compaixão dos seus filhos, dos seus irmãos. Vamos amar mais e parar de hipocrisia. Vamos ajudar mais, e vamos dar o melhor remédio do mundo para a cura que é o amor.

        Meu nome é Inácio e vivi na cidade do pai da aviação.  
                    
        Psicografia recebida em 2017.                    

        Médium: R. Lameirinhas.

sábado, 21 de outubro de 2017


UM ESPÍRITO COM MEDO DE NASCER DE NOVO
  
Tenho tanto arrependimento de tudo que fiz, mas tenho muito medo de nascer de novo, será que vou cometer os mesmos erros? Vivo uma tortura íntima muito grande.
Sei que estou com grande equipe espiritual me auxiliando e me dando total suporte, mas sinto que não será suficiente, sou uma pessoa fraca, não tenho opinião formada, sou vão formada, sou volúvel e tenho muito medo.
 Hoje quando me preparava para estar aqui, neste momento único, é como se eu já estivesse entre os vivos na carne, podendo dizer o que me vem na cabeça e no meu mais íntimo sentimento. E vejo que me sinto muito insegura, não tem outro jeito, está chegando o meu dia, e minha casa já está sendo preparada para a minha chegada, um lar de riqueza, de luxo, onde tudo me será permitido e com pouco esforço, terei uma beleza que muitos irão enlouquecer e muitos irão invejar.
São provas que terei que viver e com muita dignidade, como eu vou resistir a tudo que eu sempre sonhei em ter, beleza, dinheiro e poder.
Meu Deus tenho que vencer e não mais decepcionar o Senhor que é o meu criador e meu Pai, que mais uma vez me põe à prova.
Terei uma mãe soberba que não será um exemplo para mim. Um pai que só trabalha para não perder o padrão de vida que leva, um irmão muito abençoado que leva o lar em suas orações e convicções, onde eu serei um desafio para ele, um desafio onde ele será o meu exemplo, o meu pai e mãe, e principalmente o meu guia nesta nova vida de grandes provações.
Esse ser iluminado que vai me carregar nos braços, é uma pessoa que em outras vidas falhou comigo e se senti no dever de me ajudar e não mais falhar.
Vejo que o meu viver será de grande luta e de muita fé. Não quero decepcionar ninguém mais e nem fazer sofrer.
Quero ter o direito de conquistar um lar, ter filhos e uma profissão digna, onde poderei ajudar na sociedade e em comunidade a transformar vidas, mas tenho muito medo, o esquecimento, quando penso, é loucura, são muitas coisas que terei de lutar e o medo é intenso e latente em meu peito.
Peço à todos que orem por mim e por esse anjo que foi escolhido ou melhor pediu para ser, possamos juntos sairmos vitoriosos.
Uma amiga que está preste a viver a verdadeira vida que o Pai deseja pra mim. Eu tenho e quero acreditar que vou vencer.   

Uma irmã.
Florinda
             
 Psicografia recebida em   2017.

            Médium:  M. Nicodemos.

sábado, 14 de outubro de 2017


SOCORRO APÓS A MORTE

          Simplesmente passei... Fui andando, andando sem parar. O que sentia não sei. Só sei que eu era tomado de um torpor e de algo que não sei explicar.
          Andei, andei, andei. Para onde estou indo? Não sei, só sei que algo me obrigou a andar.
         De repente os pensamentos assaltavam minha mente de uma forma desordenada. Estava eu louco? Ou alguma coisa que não posso explicar me sucedeu?
         Continuei a andar. A noite se aproximava, e eu sabia que tinha que achar um lugar onde pernoitar. Comecei a procurar tal lugar. Até que avistei um pequeno casebre, simples, com uma luz bruxuleante, quase apagada de uma lamparina.
        Bati à porta e veio me receber uma senhorinha, uma velhinha muito amável que me abraçou dizendo:
       “Meu filho estávamos te esperando, entre. Você está cansado, venha descansar”.
        Entrei, lá dentro dois rapazes de minha idade mais ou menos me cumprimentaram com muito respeito. Eram filhos da senhora. Estavam reunidos ao redor de uma mesa tosca e oravam.
        Eu me espantei, mas me convidaram para assentar. Leram algum trecho da bíblia e me convidaram a orar o Pai Nosso. Senti uma calma inexplicável.
       Custei a perceber que essa casa era em outro plano, era espiritual. Lá fiquei por dias, sendo alimentado com frutas, pães e água, e todos os dias ao anoitecer orávamos.
       Um dia fui chamado, porque passaria ali alguém que eu devia seguir. E segui, era um senhor que me levou a outro lugar aplausível, onde agora estou.
       Vim dar meu depoimento para dizer que a morte não é o fim, que somos amparados de todos os modos, e que Deus nosso Pai cuida de todos, através de espíritos simples e bondosos.
        Peço à todos que confiem orem por mim.

         Manoel de Araújo. 

Psicografia recebida em 2017.                                     
            Médium: Catarina.

sábado, 7 de outubro de 2017




RECADO  PARA  AS  MÃES  QUE  PERDERAM  FILHO

Ah como é grande a dor de uma mãe que vê os filhos partirem, como é imenso o sofrimento. O amanhecer de cada dia é triste, não se esquece nunca.
Eu bem sei como é grande essa dor!
Passei por isso na minha última passagem pela Terra, tive três filhos e os três regressaram antes de mim, partiram os três no mesmo dia, vitimados por um acidente de carro. Eu sei que a dor me acompanhou até final da minha existência na Terra, nunca mais fui feliz, chorei todos os dias e jamais me esqueci deles.
Por isso é à vocês mãezinhas, que passam pelo que passei, que deixo o meu recado.
Sei que é duro conviver com essa triste realidade, sei que a vida morre com nossos filhos que nos deixaram. Não duvido dessa dor porque senti na minha alma. Contudo lhes alerto, eu mesma muitas vezes pensei nisso, mas com a graça e a misericórdia de Deus me contive, como Deus é bom, não sei o que teria me acontecido se tivesse feito o que muitas vezes pensei.
Saibam mãezinhas que a misericórdia de Deus é infinita, que toda a dor pela qual passamos tem um motivo.
Nenhuma de vocês que vier pra cá tendo propositalmente abreviado a vida vai ter a felicidade de encontrar seus amores. Tenham fé e paciência, tudo tem sua hora, falando posso não me fazer entender, mas o que são alguns anos diante da imortalidade do espírito?  Dia chegará que a bondade infinita do nosso Pai nos proporcionará esse tão esperado reencontro.
Chegará um dia que iremos estar junto à eles, como eu hoje estou, desfrutando da alegria de tê-los novamente junto à mim.
Tudo tem um motivo, isso eu lhes afirmo, portanto por mais estranho que possa parecer, até essa dor nós conseguiremos entender que foi benção Divina. Passar por dificuldades, por dores insuportáveis como passam vocês, como eu passei, são etapas que no futuro iremos agradecer.
Nunca duvidem da bondade do nosso Pai. Esperar a hora certa para esse reencontro nos faz a pessoa mais feliz do mundo.
Todo sofrimento é recompensado, toda dor aceita com resignação é felicidade futura.
Acalmem seus corações dilacerados pela imensa dor da separação, saibam que tudo isso é passageiro e que nossos filhos na hora certa nos irão receber com os corações cheios de alegria.
Transformem a lamentação em choro de saudade, choro de entendimento e façam uma prece orando à Deus pelos seus filhos, eles precisam sempre de oração podem estar certas , e mais certas ainda da força da oração que sai do coração amoroso de vocês.
Não aumentem o sofrimento deles, deixe-os partir com a certeza de que Deus que é Pai de todos nós estará cuidando deles que nos foi um dia confiados por Ele mesmo. Deus confia a nós alguns de seus filhos e quando eles partem somos nós que estamos devolvendo-os ao nosso verdadeiro Pai.
Acalmem seus corações, tenham muita fé e paciência, e nunca se esqueçam de que Deus jamais nos desampara. Somos todos centelhas de Sua luz.
Que Jesus nos abençoe.

Joaninha.       
             
Psicografia recebida 2017.
             Médium:Débora S C